4 formas eficientes para captar investimentos para startups

By 3 de janeiro de 2019 Cultura Startup

Todo empreendedor que acredita em sua ideia sempre sonha em conseguir captar investimentos. Na verdade, isso não é só uma questão de ter um bom projeto. É preciso saber vendê-lo a quem, de fato, possa aplicar a grana ou ajudar da forma que você precisa. Esse é, justamente, o X da questão. 

O chamado fundraising é uma das grandes preocupações das startups que estão entrando no mercado  que, por sinal, está cada vez mais competitivo e cheio de boas ideias. Mas para conquistar a atenção de um investidor anjo é preciso ralar e conseguir convencê-lo.

Pensando nisso, resolvemos dar uma forcinha com este post, que apresenta algumas dicas importantes que devem ser levadas em consideração na hora de apresentar seu projeto para alguém. Quer conferir? Então, preste atenção e anote tudo! 

1. Vá com calma, mas sem perder tempo 

A primeira coisa a ser fazer se chama planejamento. Sim, sem ele, muito provavelmente, você vai atirar para todos os lados e no tempo errado. Antes de qualquer ação, é preciso saber com quem agir e quando. Por isso, vá com calma e estude cada passo com o máximo de antecedência, ok? 

Sabendo disso, você precisa avaliar onde encontrar o seu investidor. Seria aquele camarada da escola, que hoje ostenta bons negócios? Ou aquele tio cheio da grana que não sabe onde aplicá-la? Ou, por fim, o que a maioria tenta, uma instituição ou incubadora, no qual você acredita ter a solução para o que elas precisam? Não importa a origem, desde que isso faça parte do seu planejamento e não pareça um único pedido feito a qualquer um. 

Depois de avaliar quem pode investir, chega a hora de preparar o campo até chegar o momento certo de se comunicar. Tudo bem que não existe nenhum prazo padrão para fazer esse estudo, mas é possível estipular uma média de quanto tempo você levaria para tentar levantar os primeiros fundos. Veja abaixo:

  • 4 meses para investimentos de até R$ 500 mil; 
  • 7 meses para investimentos entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão; 
  • 9 meses para investimentos maiores que R$ 1 milhão. 

Certamente, isso pode ser variável a depender do tipo de negócio e sua real necessidade. Um ponto importante a ser observado é ter conhecimento que, em qualquer tipo de negociação para captar investimento, normalmente demanda tempo.

Afinal, ninguém vai abrir o cofre para sua empresa de uma hora para outra, não é mesmo? Com isso, é fundamental que o planejamento envolva também um fundo de garantia para a sobrevivência de sua startup, até que consiga o aporte desejado. 

2. Saiba diferenciar cada tipo e investidor 

Depois de definir os alvos, é preciso entender que existem diversos tipos de pessoas e instituições que podem ser a fonte para você captar investimentos para a sua startup. Conheça alguns deles: 

Investidor anjo 

O investidor anjo é aquele que prefere empresas em estágio inicial e que demonstrem um alto potencial de retorno e rápido crescimento. Pode entrar com recursos e experiência, sempre como um conselheiro ou mentor na gestão e captação de negócios. 

Esse tipo de investidor pode ser um fundo de investimento, ou mesmo uma pessoa física, que geralmente terá uma participação nas ações da sua startup. 

Capital semente 

Diferente do primeiro, o capital semente costuma voltar sua atenção para aquelas startups que já têm produtos definidos e lançados, que contem com uma base de clientes e que já estejam faturando  mas, ainda assim, precisam de recursos para dar continuidade ao projeto. Esses recursos costumam ser oriundos de um fundo de investimento 

Incubadora 

Geralmente, as incubadoras brasileiras estão ligadas a universidades ou programas do Governo, com o intuito de atender planejamentos regionais. Elas oferecem não só recursos financeiros, mas também infraestrutura e consultoria para startups no início de seus processos. 

3. Capriche nos detalhes 

Apresentação é tudo! Seu projeto precisa impactar e não apenas ser “legalzinho”. Depois do planejamento, você consegue levantar os principais pontos, que são fundamentais para a elaboração do projeto: quem, quando e como! Acredite! Esses três fatores são essenciais para você criar uma apresentação impecável e quase que exclusiva para o seu possível investidor. 

E isso faz total diferença! Afinal, dessa forma você consegue se preparar para mostrar aquilo que, de fato, interessa ao investidor. Como dica, vale sempre ressaltar como sua ideia pode solucionar as dores, desejos ou, simplesmente, gerar retornos financeiros da pessoa ou empresa em questão. Focar apenas no produto ou no serviço, por mais inovador que seja, nem sempre transmite a real solução. 

4. Saiba onde está pisando 

Não adianta ter a melhor ideia do mundo se ela for só uma ideia. O seu produto ou o seu serviço precisam ser consistentes, resolver problemas reais e ser viável ao mercado. Por esse motivo, você deve conhecer a fundo tudo aquilo que oferece, como ele pode ser útil e, principalmente, o que já existe e funciona (ou não) no mercado em geral. 

Tente estudar, ao máximo, o seu investidor e enxergar como é a sua atuação e a de seus concorrentes também. Quais são as principais dificuldades, onde sua solução mais se encaixaria e como isso poderia ser aplicado? 

Além disso, esteja sempre pronto para mudanças e adaptações. Afinal, o seu projeto pode ser bom, mas a forma que você o imagina talvez não seja o que o mercado espera naquele momento. Nesse caso, você precisará alterar certos pontos. 

Enfim, essas foram algumas dicas de como captar investimentos para sua startup. De fato, não existe uma receita pronta e prática para conseguir os fundos essenciais para o seu negócio decolar. É preciso se organizar e entender, primeiramente, o que o mercado precisa e não o que você imagina. Abuse da sua criatividade, busque novos contatos, mude de estação de trabalho e acredite em seu potencial. Isso pode ser o ponto inicial para aumentar suas chances! 

E aí, curtiu o post? Quer buscar mais inspiração para as suas ideias? Que tal um filminho, então? Confira nosso outro artigo com 7 produções sobre empreendedorismo que você precisa assistir de qualquer jeito. Prepare a pipoca e bons negócios!

Leave a Reply