Não há dúvidas de que o design thinking seja o futuro dos negócios. As firmas que o aplicam em sua cultura organizacional contam com um pessoal engajado, mais focado na solução de problemas e no resultado do projeto.

Essa abordagem pode ser aplicada em todos os tipos e tamanhos de empresas. Seu objetivo é fazer com que a equipe pense em soluções focadas, exclusivamente, no público final. Graças a ele, é possível criar soluções inovadoras e que estejam de acordo com as necessidades do cliente.

O que é design thinking?

Pensar em design thinking é pensar fora da caixa. É ser criativo e raciocinar com a mentalidade de um designer. Trata-se de observar o problema do cliente e colocar-se em seu lugar, para só então desenvolver uma solução inovadora que curará a sua dor.

O trabalho é realizado de uma forma humanizada. O que isso significa? Simples: a equipe coloca o cliente como o centro das atenções. O seu problema é pensado de forma coletiva e analisado por múltiplas perspectivas.

A seguir, com o auxílio de métodos, como os mapas de empatia, a sua real necessidade é analisada e descoberta. Assim, desenvolve-se uma solução que seja capaz de gerar benefícios muito mais perceptíveis.

Quais são as suas principais características?

Estamos falando sobre um processo extremamente colaborativo. Nele, são observadas características como empatia, colaboração e experimentação. O objetivo de tudo isso é entender as reais necessidades das pessoas, utilizando uma visão mais ampla. Explicaremos nas próximas linhas algumas dessas características.

Interatividade

A abordagem do design thinking é interativa. Isso quer dizer que todos os envolvidos, entre eles empresa, clientes e colaboradores, são colocados no centro do processo. Dessa forma, todos participam igualmente da execução e colaboram com suas ideias.

Como cada indivíduo é único e carrega em si o seu próprio modo de pensar, e de enxergar o mundo, quanto maior o número de envolvidos, maiores as chances de encontrar a solução que mais se adéque à situação desejada.

Por isso, é recomendado que as equipes de design thinkers sejam sempre compostas pelos mais variados tipos de pessoas. Estas, devem pertencer a diferentes grupos, além de terem funções e profissões as mais diferentes possíveis, a fim de garantir a diversidade do grupo.

Experimentação

Uma das bases do design thinking é, sem sombra de dúvidas, a experimentação. É ela que garante toda a inovação do processo. Por meio dela, é muito mais seguro garantir o sucesso de todo o projeto e excluir as chances de um fiasco na frente do público final.

A experimentação durante o desenvolvimento do produto, ou serviço, diminui as chances de erros e pode chegar a excluir a necessidade de retrabalho. Por isso a importância de experimentar e testar desde o início do projeto. O uso de protótipos para esse fim é essencial para o êxito da abordagem.

Otimismo

O profissional que atua com design thinking tende a ser muito mais otimista. Ele acredita que é capaz de criar mudanças e não se amedronta frente aos grandes desafios.

Ao ter toda uma equipe a trabalhar com esse mindset, o processo torna-se mais agradável. Os colaboradores se engajarão com maior motivação na busca por resultados, sem medir esforços para solucionarem os problemas encontrados.

 Colaboração

Todo o foco do design thinking é baseado no coletivismo e no espírito de colaboração. Conforme já mencionamos neste texto, é a diversidade da equipe que garante ideias inovadoras e amplia as chances de encontrar a solução ideal.

A colaboração é um ato em grupo que envolve a cocriação. É um “criar em conjunto”, um meio de envolver os participantes em todas as fases do projeto. Essa prática torna a equipe mais eficaz e engajada, uma vez que todos têm voz e importância.

Como aplicar o design thinking no dia a dia da empresa?

Aplicar o design thinking na empresa significa criar uma nova cultura organizacional, que seja baseada em uma mudança de mentalidade. Os colaboradores e demais interessados devem desenvolver a empatia, além de criar um espírito de colaboração e cooperação.

Toda a abordagem começa com a identificação de oportunidades de inovação. Para isso, é necessário um profundo conhecimento de si mesmo e da organização, dos seus concorrentes e dos pontos fortes e fraquezas de ambos. O uso de técnicas, como pesquisas de mercado e pesquisas qualitativas auxiliam muito nessa fase.

Após identificar a oportunidade, é preciso colocar a mão na massa e desenvolvê-la. Nesse ponto, a equipe já tem em mãos o projeto do produto ou serviço, que foi gerado a partir da percepção de valor do cliente. É hora de torná-lo real!

Em muitos casos, a empresa opta por desenvolver não apenas um, mas dois ou mais MVPs (Minimal Viable Product, ou Produto Minimamente Viável, em português). O MVP é uma versão simplificada do produto final, feita no intuito de testes que comprovarão a sua real eficácia, a um custo reduzido.

Após os testes e a decisão pelo produto final, aquele que verdadeiramente gerará valor ao cliente e saciará suas necessidades, é chegado o momento de implementá-lo. Quando concluído, ele será analisado pelo cliente, que o aprovará ou poderá solicitar alguns ajustes pontuais para melhor atender às suas expectativas.

Como o design thinking ajuda na evolução das organizações?

Com o aumento da concorrência torna-se, cada vez mais, difícil obter um lugar ao sol, não é verdade? O design thinking colabora na separação dos que verdadeiramente se destacam para os que são apenas mais um no meio da multidão.

Sua estratégia humanizada traz inovação e produtividade para a rotina da empresa. O foco no cliente serve não apenas para agradá-lo em cheio, mas principalmente para gerar aquela solução que ele tanto buscava e tornar sua empresa inesquecível.

Explicamos, neste post, o conceito de design thinking, sua importância e como aplicá-lo no dia a dia da empresa. Cabe ressaltar que não são apenas as maiores gigantes do mercado que se beneficiam dessa abordagem: cada vez mais as pequenas e médias empresas a utilizam, gerando para si grandes benefícios!

Já conhece nossas redes sociais? Então segue lá no Facebook, Instagram, Flickr e LinkedIn!

mm

Elephant

Estamos reinventando a forma de trabalhar, viver e se divertir. Nós desenhamos e operamos hubs de inovação, coworking e colivings em locais únicos. Se você precisa de um local para trabalhar e uma comunidade para te apoiar, a Elephant é ideal para você!

DEIXE UM COMENTÁRIO