Inovar e sustentar são as palavras de ordem para um ambiente de negócios evoluído. Pra isso, é preciso incorporar, é claro, elementos e noções de sustentabilidade e transformação e, ainda, o conceito de presença de marca envolvente.

Tudo bem, você deve estar se perguntando como é possível fazer isso e ainda interagir com uma comunidade de clientes, não é?

Fácil: enquanto empresa, você pode contribuir para o sentimento de pertencimento das pessoas, e sabe como? Construindo comunidades para seus clientes. Isso mesmo, com a ferramenta de marketing de comunidade. Neste artigo, vamos falar sobre essa estratégia e as vantagens dela para o seu negócio.

Afinal, o que é marketing de comunidade?

A necessidade de pertencer a uma comunidade não é um luxo, e com a evolução das mídias sociais e o marketing de comunidade ou comunitário, ficou mais fácil.

O marketing comunitário é uma estratégia que engloba a construção de uma presença de marca envolvente, para, assim, interagir com uma comunidade de clientes existentes.

Geralmente, esse tipo de marketing acontece em grupos de entusiastas e do Facebook, quadros de mensagens online e no Twitter. Essas comunidades proporcionam aos seus membros um espaço para expor suas necessidades, e as empresas, por sua vez, têm a oportunidade de responder e dar, desse modo, importância ao que elas são.

Enquanto outras áreas de marketing se concentram em conquistar clientes pelos setores de publicidade e relações públicas, o marketing de comunidade foca no relacionamento com os clientes que uma marca já tem.

É sabido que conquistar um novo cliente pode custar seis ou sete vezes mais do que manter um, portanto, ao se concentrar primeiro em atender às necessidades de seus clientes atuais, criando uma rede de conexões e relacionamentos por meio de comunidades presenciais ou online, todos serão beneficiados.

O feedback sobre seus produtos será valioso, e sua empresa poderá controlar sua presença online de forma interativa. Por outro lado, os clientes se sentirão valorizados e mais propensos a dar sua lealdade à empresa ou marca. A seguir, vamos conhecer os tipos existentes de marketing de comunidade.

Quais os tipos de marketing comunitário?

Eliminar a distância entre as marcas e seus clientes é o maior desafio da estratégia de marketing comunitário. Além de garantir uma base de compradores mais fiel, você ganha em reputação. Nesse cenário, existem dois tipos de marketing comunitário: orgânico e patrocinado.

Marketing orgânico

Aqui, os clientes interagem entre si sem a ajuda da marca. Por conta própria, os clientes podem entrar em contato uns com os outros a fim de trocar informações, fazer perguntas, compartilhar comentários e criar suas próprias opiniões sobre a marca.

Nesse caso, só é preciso ficar atento à satisfação do cliente com o produto ou serviço oferecido.

Marketing de comunidade patrocinado

Neste, o esforço por meio de patrocínio envolve a criação de plataformas certas de mídia social. Isso permite que os usuários interajam uns com os outros e com a marca.

Ao monitorar essa interação e responder a perguntas e preocupações oferecendo informações de valor, você estará criando uma comunidade de consumidores leais à sua marca.

Ambas as formas de marketing comunitário promovem uma interação com base na lealdade e na satisfação. E como funciona isso tudo?

Como funciona o marketing de comunidade?

As comunidades de clientes podem ser formadas por conta própria ou com o apoio da empresa. Neste último caso, é preciso propiciar as bases e atrair seus clientes para ela. Fora isso, as organizações ficam responsáveis ​​pelo desenvolvimento e manutenção da imagem, de acordo com cada comunidade.

Num primeiro momento, é decidido que local ou plataforma vai reunir sua comunidade de clientes. Dependendo do produto ou serviço, diversas mídias poderão ser a base.

Tanto adolescentes como pessoas com mais idade, por exemplo, podem ser atraídas para uma comunidade baseada no Facebook ou no Twitter. E num segundo momento, ela se transformará num lugar para receber ofertas especiais, conselhos sobre solução de problemas, compartilhamento de histórias, entre outros.

E sobre influências, como acontece?

E como o marketing de comunidade influencia sua estratégia de marca?

Qualquer organização que valorize sua reputação e esteja à procura de consumidores recorrentes deve fazer uso do marketing de comunidade.

Construir um engajamento efetivo e duradouro com o marketing da comunidade é o mesmo que abranger um pouco de inbound marketing, do marketing de conteúdo, do marketing de mídia social, da otimização de mecanismos de busca e até mesmo do marketing offline tradicional, a fim de criar uma comunidade com o seu público-alvo.

Na prática, a estratégia funciona com ações de marketing executadas por usuários influentes. Conhecidos como influenciadores (ou digital influencers), têm, muitas vezes, entre os milhões de seguidores, um público fiel, que pode direcionar sua empresa.

A base desse relacionamento se dá por meio da confiança e do engajamento. Confiar na opinião de alguém é o mesmo que ser influenciado por essa pessoa. Simples assim. É falar diretamente com o consumidor, considerando seus gostos, interesses e a forma de linguagem utilizada. Isso tudo vai influenciar diretamente as decisões de compra dele.

Como encontrar os digital influencers?

Encontrar os influenciadores para sua marca é fácil. Existem algumas ferramentas online criadas com esse propósito. Identificam quem são as pessoas mais reconhecidas e “compartilhadas” em cada área e assunto.

Uma outra ótima forma de encontrar os influenciadores é fazendo uma pesquisa com seu público para entender quais são as referências de influenciadores que essas pessoas têm.

Questione seu público sobre quais blogs ou perfis são seguidos por eles e o quanto interferem nas suas decisões. Entenda como se relacionam com o consumo de conteúdo do seu público, pedindo para citar pessoas que respeitam, admiram e em cujas opiniões confiam.

Dessa forma, você vai conseguir criar estratégias de marketing mais eficientes e começar a lucrar com o marketing de influência.

Depois de tudo, que venham os benefícios…

Que vantagens o marketing de comunidade pode trazer?

De acordo com a agência Mindjumpers, mesmo que muitas das grandes instituições de caridade e universidades americanas tenham uma presença no Facebook, cerca de 60% das empresas não utilizam essa ferramenta.

No entanto, implementar uma presença de marketing comunitário, por meio do Facebook ou outra plataforma, poderá beneficiar sua organização com:

  • maior feedback e identificação de preocupação do cliente;
  • melhor desenvolvimento de produto com foco no cliente;
  • redução das barreiras de comunicação;
  • posicionamento ideal para controlar possíveis problemas;
  • entusiasmo no marketing boca a boca;
  • valiosa transparência.

Como vimos, o marketing de comunidade está presente 24 horas por dia, 7 dias por semana, bem diferente da publicidade paga, na qual você precisa desembolsar recursos por cada exposição. Uma comunidade de marca saudável manterá os assuntos em alta durante todo o dia, mantendo sua marca no topo!

Saiba mais sobre o sucesso de aplicação dessas comunidades lendo o texto “Como uma rede de relacionamento profissional ajuda a escalar o seu negócio e tenha sucesso!

mm

Elephant

Estamos reinventando a forma de trabalhar, viver e se divertir. Nós desenhamos e operamos hubs de inovação, coworking e colivings em locais únicos. Se você precisa de um local para trabalhar e uma comunidade para te apoiar, a Elephant é ideal para você!

DEIXE UM COMENTÁRIO